Redução de 58% no Consumo de Energia Elétrica

Este slideshow necessita de JavaScript.

Gostaria de compartilhar o sucesso obtido recentemente em relação ao consumo de energia elétrica do condomínio. A conta que todos os meses beirava os R$ 7.000,00 me incomodava muito, e isso era o gasto somente das áreas comuns do prédio.

Para descobrir quem era o principal gastador  foram analisados os funcionamentos dos elevadores, bombas de água e a iluminação e depois de verificados todos os possíveis grandes consumidores de energia, cheguei ao principal deles, a iluminação.

Tínhamos  mais de 120 luminárias com duas lâmpadas fluorescentes tubulares de 40W cada  ligadas 24 horas por dia, até mesmo em locais de baixa circulação e mais 80 luminárias ligadas somente a noite.

Enfim, uma conta simples verifiquei que essas luminárias gastavam cada uma por volta de R$ 1,00 de energia elétrica, parece pouco, porém multiplique por 120, some aquelas que ficam ligadas 1/3 do dia e multiplique novamente pela quantidade de dias do mês. R$ = (120+26) x 30 x 1,00 = 4380,00. O gasto com a iluminação das garagens era de R$ 4.380,00 por mês.

Dentre várias alternativas, a solução adotada foi instalar sensores de presença que garantem que as lâmpadas somente são acesas em caso de presença de pessoas e veículos.

Para o dimensionamento correto da quantidade de sensores necessários para cobrir toda a área e quantas lâmpadas podem ser ligadas a cada sensor deve-se verificar as características tanto do sensor quanto das lâmpadas, isso pode variar de 1 até 10 lâmpadas por sensor, outros fatores que podem influenciar é a distância entre as lâmpadas, a abrangência desejada etc. Caso precise de ajuda em qualquer fase do planejamento, CLIQUE AQUI.

Certamente o ótimo é inimigo do bom e algumas luminárias tiveram que permancer acesas para facilitar a localização das vagas, carga e descarga etc. Mesmo nesses casos algum ganho foi obtido com a troca dos reatores e onde tínhamos duas lâmpadas fluorescentes tubulares por luminária hoje apenas uma fica acesa.

Iluminação do saguão de entrada

Visivelmente não foi uma preocupação da construtora pensar em qualquer solução que fosse próxima de ser considerada sustentável, o saguão do condomínio possuía mais de 40 lâmpadas dicróicas halógenas de 50W, das quais mantínhamos 27 ligadas dia e noite.

Mais uma conta rápida, cada lâmpada nos custava R$ 0,54 por dia, multiplicado por 27 e 30 dias do mês = R$ 437,00 por mês.

Além do gasto elevado, tínhamos o problema gerado pelo superaquecimento desse tipo de lâmpada e a constante queima de transformadores.

A solução encontrada foi a substituição dessas lâmpadas por outras idênticas em tamanho, voltagem e encaixe, porém produzidas na nova tecnologia de LEDs. Essas consomem apenas 4,8W, redução de 90% sobre o outro modelo, com vida útil de até 30.000 horas, não geram calor, não sobrecarregam os transformadores e a mesma capacidade de iluminação.

Os Números

Na teoria só poderíamos prever de quanto economizaríamos de energia elétrica, pois é difícil quantificar quanto tempo as luminárias das garagens ficariam acesas por não termos estimativas de passagem de carros e pessoas. Para as lâmpadas do saguão a redução esperada seria proporcional ao consumo em Watts, ou seja, 90% (de R$ 437 para R$ 44).

Foram gastos aproximadamente R$ 11.000,00 com as instalações dos sensores, entre mão-de-obra e material, a redução de consumo foi de R$ 3.600,00, tempo de retorno de 3 meses e economia de R$ 43.000,00 por ano.

O custo de investimento para a troca das lâmpadas halógenas pelas de LED foi de R$ 1.300,00, redução de R$ 393,00 por mês, retorno do investimento em pouco mais de 3 meses e economia anual de mais R$ 4.700,00

Conclusão

Passados 25 dias da conclusão de todas as medidas de redução de consumo para o sistema de iluminação, chegamos aos resultados:

O consumo foi reduzido em 58% em relação ao constatado em mesmo período do mês anterior, e essa redução não se refere somente à economia com a iluminação mas sim no consumo geral de todo o condomínio, com elevadores, bombas, lâmpadas, sistema de câmeras etc.

Todas as estimativas de redução foram superadas e o valor da conta de energia foi R$ 4.000,00 mais baixo do que a do mês anterior, isso refletirá em economia anual de aproximadamente R$ 48.000,00.

É claro que adoramos falar de números e ganhos financeiros, mas vamos mostrar aquilo que não se vê:

Redução de emissão equivalente a retenção de carbono de  97 árvores mês ou 1160 árvores por ano.

15 toneladas de carbono a menos emitidas na atmosfera por mês ou 180 toneladas por ano.

Podemos começar a nos sentir vitoriosos, mas é só um condomínio dentre outros milhares que ainda não têm a preocupação ou o conhecimento para as transformações necessárias rumo à sustentabilidade, e é para isso que estamos aqui, para somar e mudar.

Para apoio em qualquer fase do seu planejamento e execução, entre em contato condominiossustentaveis@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: