Posts Tagged ‘rio de janeiro’

Mais 3 km de ciclorrotas no Centro do Rio

Prefeitura do Rio inaugura mais 3 km de ciclorrotas no Centro.

thumb-ciclorrotas-o-melhor-caminho-para-quem-pedala1

Com as novas rotas, os cariocas poderão seguir do MAM à Praça Henrique Lage/ Buraco do Lume/ Largo da Carioca pela ciclovia de 1,3 km, que passará pelas Avenidas Calógeras e Graça Aranha. Do MAM à Cinelândia haverá 0,5 km de pistas, com passagem pela Av. Beira-Mar; e do MAM à Praça XV mais 1,2 km, através da rua Santa Luzia.

Anúncios

Sociedade de Consumo

Sociedade de Consumo

Nunca os apelos de consumo foram tão explícitos como hoje, o padrão de vida americano e europeu tem invadido os países emergentes, muito produtor para pouco mercado, eis o motivo da necessidade de expandir mercados e tentar criar demandas até pouco tempo inexistentes.

Não somos mais capazes de viver sem celular, sem computador, sem o tênis de marca, e mesmo assim ele estará obsoleto em poucos meses e quem vai querer ficar para trás? Ter um produto ultrapassado enquanto todos os seus amigos têm aquele que acabou de ser lançado.

Estamos nos tornando escravos de um estilo de vida insustentável, de consumo exagerado por produtos que nos dizem que precisamos, e o pior, na maioria das vezes acreditamos nisso.

Há alguns anos nossos filhos não precisavam mais do que uma Conga ou Kixute, brincadeiras de rua, pipa e pião; hoje é o tênis de marca, tablet, celular, agenda, Galinha Pintadinha… Será que estamos nos tornando mais felizes na medida que compramos mais? Temos mais ao tempo que nos empobrecemos, financeiramente e espiritualmente.

Recentes pesquisas comprovam, o nível de felicidade dos países mais ricos e consumistas não é maior do que dos países pobres e emergentes, mostrando não haver relação direta entre consumo e felicidade.

A verdade é que o nosso consumo é somente mais uma tentativa de preencher vazios interiores, alguns bebem, outros acham que uma conta bancária recheada trará a almejada felicidade, outros em ter carros, fazer viagens, estabilidade no emprego etc. No final, quando alcançaram seu objetivo material, percebem que se sentem exatamente como antes, humanos.

Eu, particularmente, não sou uma pessoa que prega o total desprendimento dos bens materiais, abdicar das nossas conquistas, nossos confortos, eu tenho meu tablet, meu celular, meu carro, porém acredito que existe um limite e um equilíbrio entre o desejo doentio e a necessidade real.

Vamos nos lembrar que para satisfazer nossos desejos, sempre há alguém que ganha e quem perde. Quem ganha? As grandes empresas do primeiro mundo e os governos dos países com mão-de-obra barata. E quem Perde? A mão-de-obra barata, o meio ambiente (extração indiscriminada de matérias primas, matriz energética a base de carvão, emissões de CO2, uso da água para fins não nobres, poluição do solo e água, geração exagerada de resíduos), Eu e Você, que nunca teremos o “último” modelo por mais do que alguns meses.

O texto é curtinho, serve apenas de reflexão, de que lado você está? Da consciência, do usurpador ou do manipulado? Não se sinta infeliz por se sentir manipulado ou por não ter, busque dentro de si o que lhe preencha o vazio que sente e seja plenamente feliz!

Renato Moreno Munhoz

renato@condominiosimples.com.br

O futuro dos transportes – Veículos elétricos e híbridos

 

O futuro dos transportes

 

A cada dia vemos mais iniciativas de desenvolvimento de veículos 100% elétricos ou híbridos, que funcionam com 2 motores, uma a combustão e outro elétrico. O 100% elétrico possui algumas limitações de autonomia e tempo de recarga, que pode durar algumas horas, é ideal para trajetos curtos, como a ida ao trabalho, onde o carro não precisa ir tão longe e ainda ficará muitas horas parado para poder abastecer o banco de baterias.

 

Já o carro híbrido resolveu essa questão, o próprio motor a combustão é capaz de reabastecer as baterias, esse motor só entra em funcionamento quando as baterias descarregam ou quando o carro alcança velocidades maiores, e ainda trabalhando em conjunto os dois motores além de proporcionarem economia excepcional, ainda aumentam significativamente a potência do veículo. É claro que ainda existirá o agente poluente, porém reduz drasticamente o consumo geral de gasolina e outros derivados e a nossa dependencia pelo petróleo.

 

Inclusive o Brasil possui toda a tecnologia necessária para a produção de veículos verdes, os elétricos, híbridos e ainda os movidos à hidrôgenio, que pasmem, emite nada mais do que vapor de água pelos escapamentos, mas a grande questão é: por que não incentivamos mais ou utilizamos essas tecnologias que já foram comprovadamente testadas e com a possibilidade real de produção comercial em larga escala?

 

É claro que essas tecnologias ainda são mais caras por serem pioneiras, mas incentivos fiscais poderiam igualar o valor de um veículo verde à um convencional, isso não é feito pelo ainda imenso lobby da indústria de energia.

 

Mais uma vez quem ganha? A sociedade? Ou os interesses comerciais? O que você quer para o seu futuro e dos seus filhos, netos….?

 

***************************************

Renato Munhoz – 21-9432-2321

www.twitter.com/c_sustentaveis

https://condominiossustentaveis.wordpress.com

Seguem algumas iniciativas verdes nacionais para a área de transportes:

Continue lendo

O Papel das Cidades para a Sustentabilidade

O Papel das Cidades para a Sustentabilidade


O Condomínios Sustentáveis acredita que as cidades (e consequentemente os condomínios) têm um papel fundamental para alcançarmos a sustentabilidade de fato, para isso devem ser tomadas iniciativas concretas, penalizando as ações nocivas, bonificando e incentivando as ações benéficas ao meio ambiente, assim grandes resultados surgirão.


Uma das principais ações seria pressionar as construtoras à adotarem tecnologias que permitam a redução do consumo de energia elétrica, valorização da luz natural, redução do consumo de água, nos prédios novos. Para as edificações antigas é essencial o apoio à redução do consumo, incentivar a coleta seletiva etc.


Além disso melhorar substancialmente a qualidade do transporte público e incentivar meios de transporte hoje tidos como alternativos, como a bicicleta, caminhada, melhorar a coleta e a destinação do lixo e esgoto, evitar desperdícios de água por vazamentos nas ruas e muito mais.


Acordo do C40


Os prefeitos das maiores cidades do mundo anunciaram nesta terça-feira (19/06), durante a conferência Rio+20, um acordo que irá reduzir 45% das emissões previstas de gases que provocam o efeito estufa até 2030. O volume de 1,3 bilhão de toneladas é equivalente ao que hoje é emitido por um país como o México durante um ano inteiro.


A C40 é uma entidade que reúne 59 prefeitos das maiores cidades do planeta, com o objetivo de trocar experiências para o combate e adaptação às mudanças climáticas, ela acredita que, com a união dos prefeitos das maiores e mais importantes cidades do planeta, será mais fácil encontrar soluções para problemas urgentes, como o manejo do lixo e o transporte.

Problemas das cidades


Os desafios mais comuns enfrentados pelas cidades incluem trânsito, falta de fundos para prover serviços básicos, a falta de habitação adequada e infraestrutura em declínio.


Metade da humanidade – 3,5 bilhões de pessoas – vivem hoje em cidades. Até 2030, quase 60% da população mundial viverá em áreas urbanas.


As cidades ocupam apenas 2% de toda a terra do planeta, mas respondem por 60% a 80% do consumo de energia e por 75% das emissões de carbono.


Basta saber qual será a metodologia de avaliação e medição para evitar a maquiagem ecológica. Vamos acompanhar esse processo e verificar se o compromisso é mais uma tática eleitoreira ou se enfim alguém está realmente preocupado com o nosso futuro.


Fonte: UOL


****************************************

Renato Moreno Munhoz – 21-9432-2321

sindicoeasyway@gmail.com

http://www.twitter.com/c_sustentaveis

Síndico Profissional – Terceirização de Aborrecimentos

Síndico Profissional

 

Apesar de dar grande ênfase à questão da sustentabilidade, esses últimos anos como síndico me fizeram enxergar de forma diferente a administração condominial como um todo, com grande preocupação em garantir excelência operacional e atender as questões legais,  sem perder o controle dos gastos, melhorando como um todo a vida dos moradores, seja pelo bem-estar de morar em um lugar onde exista zelo com a limpeza e áreas comuns, assim como, o respeito  ao orçamento e consequentemente ao suado salário de cada condômino.


Desta forma hoje me sinto seguro para oferecer os meus serviços à outros condomínios, de forma a tentar replicar a fórmula de sucesso alcançada no meu condomínio.

Nunca cogitei a possibilidade de oferecer um serviço por oferecer, e sim somente com a certeza de estar bem preparado e proporcionar um ótimo trabalho, para isso formei uma equipe excepcional para garantir máxima eficiência operacional para condomínios da Zonal Sul do Rio de Janeiro e Tijuca.


Dentre todas as ações legais e desejáveis que cabem ao síndico, destaco os pontos abaixo:


1.   Atendimento a Legislação e as decisões tomadas nas assembleias

2.   Acompanhamento da inadimplência e estratégia de negociação dos valores em aberto, tomando ações rápidas que mitiguem o déficit financeiro.

3.   Implantação de procedimentos de convivência entre moradores,  campanhas educativas e sociais para redução de conflitos internos.

4.   Realização de previsão orçamentária que atenda às necessidades e desejos dos moradores assim como as exigências legais, evitando gastos inesperados.

5.   Criação de um cronograma de manutenção preventiva e administração de contratos de prestação de serviços para que atendam às necessidades do condomínio, dentro dos prazos, com redução de custos e máxima qualidade.

6.   Análise para redução do consumo e administração de estoque de produtos de limpeza e elétricos, com o uso do produto certo para cada necessidade e obrigação do uso dos EPIs – Equipamentos de Proteção Individual – adequados para cada atividade.

7.   Implantação de um processo de compras transparente que propicie a redução dos valores de aquisição de produtos e serviços.

8.   Supervisão de funcionários, uniformes, postura, asseio e administração de conflitos.

9.   Análise do perfil do condomínio para implantação de práticas sustentáveis, ações de redução de água e energia elétrica, coleta seletiva e outros.


Atividades extras


Estamos aptos a oferecer muitos serviços extras às atribuições básicas do síndico, inclusive para condomínios que pretendem manter seus síndicos atuais, tais como manutenções elétricas e hidráulicas, recrutamento, seleção e supervisão de pessoal, folhas de pagamento,  cobranças judiciais e extrajudiciais, seguros, consultorias diversas etc. Ou seja, daremos suporte a todas as atividades complexas que ocupem o tempo dos síndicos, resultando em perda de  foco daquilo que é realmente importante.


Renato Moreno Munhoz – 21-9432-2321

sindicoeasyway@gmail.com

www.condominiossustentaveis.wordpress.com

%d blogueiros gostam disto: